Título: Casaldáliga diz que fica em S. Félix do Araguaia
Autor:
Fonte: O Estado de São Paulo, 14/01/2005, Nacional, p. A8

O bispo da prelazia de São Félix (MT), d. Pedro Casaldáliga, promete não criar problemas para seu sucessor, mas avisa que pretende continuar morando na região do Araguaia, onde passou quase metade de seus 77 anos de vida. Ele renunciou ao cargo em fevereiro de 2003, por causa da idade. Convidado pelo núncio apostólico, d. Lorenzo Baldisseri, a abandonar São Félix do Araguaia, sede da prelazia (diocese em formação) "para evitar constrangimentos", d. Casaldáliga ficou surpreso com o telefonema do representante do papa.

"Não quero atrapalhar ninguém, mas esperava que a escolha de meu sucessor fosse feita de outra maneira, numa Igreja dialogante", disse o bispo, referindo-se ao critério adotado nesse caso. Os bispos católicos são nomeados pelo papa, a partir de uma indicação do núncio.

D.Casaldáliga informou que, como é de praxe, apontou três nomes para sua sucessão. "Não sei se um deles será o escolhido, porque o núncio consulta também outras pessoas e o processo corre sob rigoroso sigilo".

A assembléia pastoral da prelazia protestou contra a adoção desse critério e contra a exigência de que o bispo deixe a cidade de São Félix do Araguaia. A equipe de d. Casaldáliga acha que o convite do núncio equivale a uma expulsão. "Eu planejava terminar minha vida como missionário na África, se não pudesse continuar aqui, mas meu estado de saúde não me permite pensar mais nisso, pois sofro do mal de Parkinson e tenho pressão alta", disse o bispo.

CNBB

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Geraldo Majella Agnelo, arcebispo de Salvador, aconselha d. Casaldáliga a aguardar com paciência e esperança a chegada do substituto. "Ninguém faz o sucessor, mesmo que ele saia da lista tríplice que o bispo resignatário entrega ao núncio apostólico", observou o cardeal. Mais do que isso, "nunca se deve acreditar que o novo bispo será igual àquele que se aposenta, pois isso não ocorre nem mesmo no caso do papa".

Situada no nordeste de Mato Grosso, a prelazia de São Félix tem 150 mil km2, 20 paróquias e meia dúzia de padres, que trabalham com cerca de 30 religiosas e uma equipe de leigos. Em seu território, que abrange a Ilha do Bananal, vivem várias nações indígenas.

Nomeado bispo em 1971, três anos após chegar ao Brasil, o espanhol Pedro Casaldáliga Plá, natural de Balsareny, região de Barcelona, se celebrizou pela atuação em defesa de posseiros e índios. Seguidor da Teologia da Libertação, escreveu mais de 60 livros. É parceiro de Milton Nascimento na Missa dos Quilombos.