Título: Prioridade de Alckmin agora é escolher coordenador da campanha à Presidência
Autor: Ana Paula Scinocca
Fonte: O Estado de São Paulo, 31/03/2006, Nacional, p. A6

O governador Geraldo Alckmin cumpriu, como de costume, seu ritual no dia em que deixou o Palácio dos Bandeirantes para enfrentar Luiz Inácio Lula da Silva na eleição presidencial. Acordou às 7 horas, tomou café lendo jornais e, entre caixas de mudança - a partir de hoje, ele volta a morar em seu apartamento no bairro do Morumbi -, brincou com o papagaio Horácio. Às 8h45 já despachava com seus auxiliares mais próximos e se preparava para inaugurar a extensão da Linha 2 do Metrô, obra que é a sua "segunda favorita".

Antes das 10 horas, embarcava, pela primeira vez no dia, no helicóptero da Polícia Militar que o conduziria para o bairro da Vila Mariana.

Entre telefonemas, disse ao Estado que hoje terá "conversas definitivas" para a escolha do coordenador de sua campanha. "Será alguém que não vai disputar a reeleição, que mora em Brasília e não é de São Paulo", adiantou Alckmin, sem citar o nome do escolhido. Um dos cotados é o senador Sérgio Guerra (PSDB-CE).

A escolha do vice em sua chapa presidencial, informou Alckmin, deverá ser feita o "quanto antes". Nos cálculos do governador, até o final de abril o pefelista que fará dobradinha com ele estará definido.

Depois do compromisso no Metrô, também de helicóptero ele seguiu para o Jardim Ângela. No restaurante Bom Prato, almoçou arroz, feijão, salada, frango e creme de milho, acompanhados de pãozinho, suco de morango e mamão. Em nova viagem de helicóptero, seguiu para Vargem Grande Paulista e, de lá, voltou para o Bandeirantes para mais despachos e audiências. Por volta das 18 horas, recebeu o ex-ministro da Educação Paulo Renato Souza.

Às 18h26, pontualmente, entregou ao secretário da Agricultura, Duarte Nogueira, sua carta de renúncia, que a levou ao presidente da Assembléia, Rodrigo Garcia (PFL). O deputado leu a carta em plenário às 19h50. No texto, de dois parágrafos, Alckmin comunica sua renúncia ao cargo de governador.