Título: Astronauta será investigado
Autor: Lígia Formenti
Fonte: O Estado de São Paulo, 21/04/2006, Vida&, p. A17

A procuradora-geral militar em exercício, Adriana Lorandi, determinou anteontem a abertura de uma investigação para apurar denúncias de que o astronauta Marcos Pontes cobraria para dar palestras - algo proibido pelo Código Militar. A investigação também vai avaliar se Pontes tem alguma ligação com sites que comercializam objetos com seu nome. Ontem, o astronauta disse ao Estado que não cobra por palestras. "Tudo vai ser esclarecido. Faço palestras, mas graças a Deus, nunca cobrei por elas."

Pontes deverá retornar à Rússia na próxima semana, depois de tirar uns dias de folga. Ao retornar ao trabalho, ele decidirá qual rumo tomar. O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Sérgio Gaudenzi, afirmou que há várias opções.

Uma das possibilidades é que Pontes participe da viagem que a AEB fará aos Estados Unidos em junho para discutir a parceria entre o Programa Espacial Brasileiro e a Nasa. O prazo da parceria termina no próximo ano, mas Gaudenzi quer iniciar os entendimentos para renovação do convênio o mais rapidamente possível. "Não há por que não aproveitarmos toda a experiência de Pontes. Ele tem muita familiaridade com o programa americano", afirmou.