Título: 'Crítica é estímulo', diz Lula a Pontes
Autor: Lígia Formenti
Fonte: O Estado de São Paulo, 21/04/2006, Vida&, p. A17

Primeiro astronauta brasileiro considerou deselegantes comentários às experiências que realizou no espaço

No discurso de boas-vindas ao astronauta brasileiro Marcos Pontes, que chegou ontem ao Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que vai continuar investindo em projetos polêmicos, como a construção do submarino atômico, o enriquecimento de urânio e o projeto espacial brasileiro que, em sua avaliação, são importantes para a soberania do País. "Tem gente que acha que a gente não deve gastar", disse o presidente. "Mas a gente vai tratar tudo que o Brasil tiver para tratar para que a gente seja cada vez mais orgulhoso de sermos brasileiros", completou.

Lula, que condecorou Pontes com a Ordem Nacional do Mérito, aconselhou o astronauta a não se abalar com as críticas. "Veja como um estímulo", disse. Antes da missão do astronauta na Estação Espacial Internacional (ISS), onde ficou por oito dias, cientistas criticaram o alto custo do programa e a pouca representatividade das pesquisas que ele conduziria no espaço. Lula voltou a afirmar que o gasto foi pequeno, diante do que a sociedade vai ganhar com a viagem.

O presidente confessou que gostaria de ter estado no lugar de Pontes. "Um dia, se tiver levando pessoas de terceira idade, vou me candidatar para uma viagem desta", contou. Depois do encontro com o presidente, Pontes deu entrevista coletiva, distribuiu autógrafos, posou para fotos. No fim do dia, foi para São Paulo. Hoje ele embarca para Bauru. Na entrevista, afirmou que, por sua vontade, teria ficado seis meses na ISS e classificou como deselegantes as críticas às pesquisas feitas durante a viagem. "Desenvolvi os experimentos com seriedade, com todo respeito e atenção que pesquisadores merecem", afirmou.