Título: Oposição retoma discurso de autonomia do BC
Autor: Fernandes, Adriana e Veríssimo, Renata
Fonte: O Estado de São Paulo, 03/03/2007, Economia, p. B6

O pedido de demissão do diretor de Política Econômica do Banco Central (BC) Afonso Bevilaqua fez com que os partidos de oposição retomassem o discurso de autonomia para a instituição. O vice-líder do PFL na Câmara, deputado Rodrigo Maia (RJ), decidiu desarquivar seu projeto, que institui a autonomia do BC e prevê mandato de quatro anos para o presidente e de seis anos para os diretores.

Maia avalia que, se o BC já tivesse sua autonomia, Bevilaqua não teria sofrido tantas pressões políticas e poderia continuar no posto. Setores da chamada ala desenvolvimentista do governo e dos partidos aliados do presidente Lula têm criticado a política de juros adotada pelo BC. Responsabilizam o presidente da instituição, Henrique Meirelles, e Bevilaqua pela resistência em reduzir as taxas de juros, que, nessa avaliação, estariam contribuindo para impedir o crescimento da economia.