Título: ARTE E POLÍTICA TUCANA EM MANHATTAN
Autor: Adriana Vasconcelos
Fonte: O Globo, 19/05/2006, O País, p. 16

NOVA YORK. A reunião da cúpula tucana em Nova York ontem teve jeito de tarde livre para políticos de folga em Manhattan. O encontro do ex-presidente Fernando Henrique com o governador de Minas, Aécio Neves, e o senador Tasso Jereissatti (CE) foi em torno de um talharim num restaurante no centro da cidade, seguido de uma visita à exposição dos últimos trabalhos de Goya na Frick Collection. Terminou com um cafezinho no Starbuck.

¿ Tudo muito nova-iorquino ¿ disse Aécio.

¿- O Tasso passou no meu hotel às 2h da tarde, só deu tempo para comer um macarrão ¿ reclamou Fernando Henrique.

O prefeito de São Paulo, José Serra, também está nos Estados Unidos mas não participou, assim como também não foi convidado o ex-ministro Paulo Renato, outro dos tucanos na cidade. O prato principal do almoço foi a política e a ação do crime organizado em São Paulo.

A candidatura de Alckmin também foi discutida. Fernando Henrique disse achar natural que Alckmin enfrente problemas, mas acha injusto culpar o ex-governador pela falta de controle nas prisões, pois era impossível prever o vazamento da decisão de transferir os presos.

Do restaurante, Fernando Henrique, Tasso e Aécio telefonaram para o recém-escolhido candidato a vice na chapa do PSDB, senador José Jorge (PFL-PE), e para o derrotado, Agripino Maia (PFL-RN).

¿ O José Jorge foi meu ministro, é um bom candidato. Falei com os dois, não há mágoas, está tudo bem ¿ disse Fernando Henrique.