Título: Depósito no Alabama acumula sucata de guerra
Autor: Passos, José Meirelles
Fonte: O Globo, 06/12/2006, O Mundo, p. 36

Uso excessivo gasta equipamentos antes do tempo previsto

ANNISTON, Alabama. Mais de mil tanques e outros veículos blindados, além de canhões, encontram-se abandonados no depósito do Exército americano em Anniston, no estado do Alabama. São campos e mais campos rodeados por ervas daninhas. Trata-se de uma amostragem simbólica de Forças Armadas que se desgastam mais rapidamente do que são reconstruídas.

Segundo estimativas, o Exército e a Marinha gastaram 40% do equipamento de combate nas guerras do Iraque e do Afeganistão. Estimados US$17 bilhões anuais em equipamentos foram destruídos ou desgastados ¿ ao serem atingidos por bombas, tempestades de areia e, principalmente, por terem sido usados num grau nove vezes maior do que em tempos de paz. A sucata fica em Anniston, esperando para ser reparada.

Além disso, o envio de equipamentos tão modernos aos conflitos deixou muitas unidades militares nos EUA sem ferramentais adequadas para treinar combatentes. Mais: numa época em que a estratégia da guerra no Iraque está sendo revista pelo Congresso americano, muitas unidades militares alegam não estarem preparadas para enviar mais soldados aos campos de batalha por falta de treinamento e equipamento.

¿ Há coisas e mais coisas espalhadas. Esperamos ordens sobre o que fazer com tudo isso ¿ afirma Joan Gustafson, funcionário do depósito.

Os militares reclamam que não há dinheiro para consertar os equipamentos. Earnest Linn, um mecânico de 58 anos, que há 30 trabalha em Anniston, disse que nunca viu tanta sucata ¿desde o fim da guerra do Vietnã¿:

¿ Se o seu carro pára de funcionar, é uma inconveniência. Mas, se um tanque pára em batalha é um risco mortal.