Título: É chique emprestar ao FMI
Autor:
Fonte: Correio Braziliense, 03/04/2009, Economia, p. 14

Após ser considerado o político mais popular da Terra pelo líder dos Estados Unidos, o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, disse, em entrevista coletiva, que gostaria de entrar para a história como o presidente que emprestou dinheiro para o Fundo Monetário Internacional (FMI). ¿Você não acha chique o Brasil emprestar dinheiro para o FMI?¿, disse Lula. ¿Eu passei parte da minha juventude carregando faixa contra o FMI no centro de São Paulo¿, completou o presidente.

Perguntado sobre o elogio recebido, Lula disse que as afirmações de Obama foram uma ¿gentileza¿ ou uma ¿brincadeira¿. ¿Tenho consciência do meu tamanho e não consigo entender de outra forma¿, disse Lula. E devolveu o elogio: ¿O Obama é o primeiro presidente dos Estados Unidos que tem a cara da gente¿, disse Lula. ¿Se encontrasse com ele na Bahia, diria que é baiano. Se encontra com ele no Rio, diria que ele é um carioca¿, acrescentou o presidente.

Para o presidente brasileiro é relevante o fato de Obama ter afirmado durante a reunião do G-20 que é o mais novo do grupo e que estava aprendendo, demonstrando humildade. ¿Sou torcedor do Obama e do Ronaldão no Corinthians¿, brincou Lula. Questionado sobre as referências da imprensa estrangeira sobre o seu papel como liderança internacional, Lula disse que é bobagem teórica.

Sobre as negociações para reforçar o caixa do FMI, o Brasil já decidiu que vai colocar recursos no fundo, tornando-se credor pela primeira vez na história. Falta, agora, definir o montante e analisar os detalhes do mecanismo, para não reduzir o valor das reservas externas.