Título: Estupro de menina no Pará teria sido gravado
Autor: Éboli, Evandro
Fonte: O Globo, 30/11/2007, O País, p. 11

Cenas teriam sido filmadas em celular por guardas da cadeia e estariam sendo vendidas na cidade de Abaetetuba.

BELÉM. O caso da adolescente estuprada por presos numa cela em Abaetetuba ganhou novo capítulo, com a revelação ontem de que imagens dessas relações sexuais teriam sido filmadas por um aparelho celular, possivelmente por agentes daquela cadeia. O aparelho com as cenas foi entregue à deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA), que apresentou o fato a outros parlamentares da comissão externa da Câmara que esteve no Pará para investigar o caso. Os deputados que viram a fita ficaram chocados com as imagens.

A comissão deixou ontem o Pará. Em entrevista coletiva, o grupo contou que um relatório entregue a eles por autoridades do governo do estado afirmava que, até recentemente, seis detentas estavam presas em celas com homens, em outras cidades. Ontem, a promotora Eliana Castelo Branco visitou a Casa Penal Feminina para averiguar as condições da carceragem.

O celular com as imagens foi obtido por Elcione em Abaetetuba, onde houve reunião dos parlamentares com integrantes do Conselho Tutelar. Presente ao encontro, o deputado Lira Maia (DEM-PA) contou que uma pessoa desconhecida procurou a deputada e ofereceu as imagens, cobrando R$100. A parlamentar chamou o colega Zenaldo Coutinho (PSDB-PA) e retiveram o aparelho celular. As imagens estariam sendo comercializadas em Abaetetuba.

Os deputados firmaram um pacto de silêncio sobre o assunto. Mas, numa reunião anteontem, na OAB do Pará, o assunto teria sido revelado. Foi o suficiente para a presidente da OAB do estado, Ângela Sales, tornar público o fato. Mesmo sem ter tido acesso às imagens, Ângela se disse horrorizada com as cenas e exigiu da governadora Ana Júlia Carepa (PT) a demissão de todos os 23 agentes da prisão de Abaetetuba. Ela disse que, provavelmente, a adolescente é quem aparece nas imagens.

- A data que aparece refere-se ao mesmo período que a menina estava lá. É algo brutal - disse Ângela Sales.

Zenaldo Coutinho (PSDB-PA), que viu as imagens, as classificou como chocantes.

- É mais um ato inaceitável que se soma a vários outros nesse episódio - disse Coutinho.

Na viagem de 140 quilômetros entre Abaetetuba e Belém, o surgimento das imagens foi o assunto na van que levou a comissão de deputados. O receio deles é que essas cenas comecem a ser exibidas na internet.