Título: PDT decide candidatura
Autor: Campos, Ana Maria
Fonte: Correio Braziliense, 12/05/2009, Política, p. 08

Executiva do partido reúne-se amanhã para definir se lançará ou não um nome da legenda na corrida ao Governo do Distrito Federal

Sai amanhã uma decisão da Executiva regional do PDT a respeito de lançamento de candidatura própria do partido ao Governo do Distrito Federal. A tendência é de que os pedetistas anunciem participação na disputa. O nome mais cotado é o do presidente regional, senador Cristovam Buarque, que tem sido incentivado por aliados a concorrer novamente ao cargo que ocupou entre 1995 e 1998.

Cristovam já disse várias vezes que não gostaria de disputar novamente o Palácio do Buriti, mas o cenário político pode levá-lo a repensar essa posição. Existe uma avaliação no PDT de que houve uma mudança nas chances de Cristovam se reeleger senador, com a possível candidatura do ex-ministro do Esporte Agnelo Queiroz ao Senado, resultado da decisão do petista anunciada sábado de abrir mão da pré-candidatura ao GDF.

A disputa entre Agnelo e Cristovam por uma vaga de senador pode dividir os votos dos eleitores que tradicionalmente votam nos partidos considerados de esquerda no Distrito Federal. A expectativa, com base na tradição política, é de que apenas um dos dois se elegeria, já que há uma proliferação de candidaturas na base do governador José Roberto Arruda (DEM). Entre os nomes cogitados para essa disputa estão o vice-governador Paulo Octávio (DEM), o deputado federal Tadeu Filippelli (PMDB-DF), o secretário de Saúde, Augusto Carvalho (PPS), o senador Adelmir Santana (DEM) e o secretário de Transportes, Alberto Fraga (DEM). Presidente regional do PR, o deputado Jofran Frejat, também pode concorrer.

Entre pedetistas, há uma avaliação de que o partido poderia lançar ao GDF o deputado distrital José Antônio Reguffe. Ele entraria na campanha para se apresentar como uma via alternativa. Na pior das hipóteses, segundo a avaliação de representantes do partido, poderia levar a eleição para o segundo turno e transformar o PDT no fiel da balança para a vitória ao governo. Cristovam também pensa em apoiar um político do PSB, como o deputado Rodrigo Rollemberg (DF). Na reunião desta quarta-feira, o partido também discutirá a permanência do partido no governo Arruda. O PDT tem dois principais representantes no Executivo local, o secretário extraordinário de Educação Integral, Marcelo Aguiar, e o secretário-adjunto de Trabalho, Israel Batista.