Título: Venezuela terá nova banda cambial
Autor: Bôas, Bruno Villas
Fonte: O Globo, 19/05/2010, Economia, p. 25

CARACAS. O Banco Central (BCV) e o Ministério de Planejamento e Finanças da Venezuela suspenderam ontem temporariamente as operações de câmbio no mercado sem regulamentação (paralelo), até criar uma plataforma definindo uma banda de negociação, a fim de deter a especulação no setor.

Segundo o presidente do BCV, Nelson Merentes, nessa banda com limites superior e inferior flutuarão os títulos venezuelanos em dólar.

O objetivo é evitar distorções e combater a especulação disse o ministro de Planejamento, Jorge Giordani.

A Venezuela desvalorizou a moeda há quatro meses, e o dólar paralelo passou de 8 bolívares. O governo quer reduzir a diferença entre as taxas oficial (de 4,30 bolívares por US$ 1) e flutuante. Para especialistas, a nova banda deve ficar entre 5 e 7 bolívares por US$ 1. Mas teme-se uma corrida ao mercado negro.

Giordani disse ainda que corretoras de câmbio e operadoras de bolsa poderiam ser excluídas da negociação e que continuariam a ser investigadas ou suspensas por irregularidades. O governo as acusa de especular.