Título: Preço do petróleo cai para US$ 47,42
Autor:
Fonte: Valor Econômico, 12/11/2004, Empresas, p. B6

O preço do petróleo fechou em queda ontem nos mercados de Nova York e Londres devido ao aumento nos estoques americanos da commodity. Em Nova York, o contrato do tipo WTI para entrega em dezembro fechou em queda de US$ 1,44 a US$ 47,42 o barril. Em Londres, petróleo Brent para entrega em dezembro recuou US$ 1,73, fechando em US$ 43,02. A mínima do dia chegou a US$ 42,95. A Administração de Informação de Energia dos EUA informou, na quarta-feira, que as reservas de petróleo cresceram pela sétima semana consecutiva, em 1,8 milhão de barris, para 291,5 milhões de barris. A valorização do petróleo este ano, que manteve-se durante o terceiro trimestre, está garantindo lucros recordes às grandes petrolíferas do mundo. Ontem, o grupo espanhol de petróleo e gás Repsol YPF divulgou crescimento de 40% em seu lucro líquido do terceiro trimestre, para 1,7 bilhão de euros (US$ 2,19 bilhões), em comparação com igual período de 2003. A Repsol, quinta maior empresa européia de petróleo e que no Brasil atua nas áreas de exploração e produção de petróleo e gás, informou que os lucros operacionais aumentaram 10,4%, para 3,32 bilhões de euros, nos 9 primeiros meses. A Repsol, que possui a décima maior reserva de gás do mundo, após a compra da Argentina YPF em 1999, registrou uma queda de 1,1% na produção do terceiro trimestre devido a greves na Argentina. Segundo estudo feito pelo Centro Brasileiro de Infra-Estrutura (CBIE), lucro da Exxon Mobil cresceu 55,62% no terceiro trimestre deste ano, passando de US$ 3,650 bilhões em 2003 para US$ 5,680 bilhões em 2004. No caso da Shell, o aumento foi de 120%, com o resultado passando US$ 2,453 bilhões para US$ 5,397 bilhões na mesma comparação. A BP, por sua vez, viu seu lucro crescer 42,75%, de US$ 2,758 bilhões para US$ 3,937 bilhões. A Chevron Texaco teve aumento de 62,08% em seu resultado, que pulou de US$ 1,975 bilhão para US$ 3,201 bilhões. Já a Total registrou elevação dos lucros de 54,7%, de US$ 1,881 bilhão para US$ 2,910 bilhões, enquanto a Phillips Conoco viu seu ganho no terceiro trimestre subir 53,6%, de US$ 1,306 bilhão para US$ 2,006.