Título: EUA veem golpe a favor da paz
Autor: Craveiro, Rodrigo
Fonte: Correio Braziliense, 25/09/2010, Mundo, p. 30

No encontro com o colega colombiano Juan Manuel Santos, o presidente Barack Obama o felicita pela morte do vice-líder das Farc, Mono Jojoy, e acena com a abertura de nova agenda bilateral

Um importante golpe a favor da paz. Assim, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, referiu-se à morte do comandante militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Mono Jojoy. Durante o primeiro encontro com o colega colombiano, Juan Manuel Santos, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, o mandatário norte-americano felicitou o colega pelo êxito da Operação Sodoma. Foi um grande dia para o povo da Colômbia e para os que buscam a paz na região, admitiu. Os colombianos são pressionados por este terrorista há muito tempo, lembrou Obama, que demonstrou otimismo em relação ao futuro do país sul-americano.

Como consequência do sucesso das forças de segurança da Colômbia, acho que agora temos a chance de ver uma estabilidade contínua na região, acrescentou o presidente e Prêmio Nobel da Paz. Obama disse acreditar que a morte de Jojoy vai criar as condições para a paz e o desenvolvimento. Por isso, eu o parabenizo, afirmou, dirigindo-se a Santos. Por sua vez, o mandatário colombiano estimou que o fim de Mono Jojoy marca uma nova era para a Colômbia. Agora que o problema da segurança está mais ou menos resolvido, podemos voltar a uma agenda mais progressiva nas relações bilaterais, comemorou Santos.

O líder colombiano chegou a comparar Jojoy a Osama bin Laden, líder da rede terrorista Al-Qaeda. Durante discurso no Council on Foreign Relations, um instituto baseado em Nova York, Santos afirmou que o importante sobre o bombardeio é que ele atingiu o coração, o quartel general das Farc. É como se eu viesse aqui e dissesse aos nova-iorquinos que Bin Laden foi abatido, declarou. É o começo do fim de quatro décadas de guerra na Colômbia. Ele também garantiu que os 20 computadores e 50 pen drives confiscados no bunker de Jojoy fornecerão aos militares informações valiosas sobre a organização da guerrilha.

Relações mais fortes Na reunião de ontem, tanto Santos quanto Obama acenaram com a abertura de uma nova agenda diplomática, na qual iniciativas como o Plano Colômbia podem servir de experiência para o resto do continente americano. Concordamos com o presidente Obama em fortalecer a relação, por meio de uma nova agenda, que inclua assuntos diferentes dos tradicionais entre Estados Unidos e Colômbia, temas como desenvolvimento social, desenvolvimento econômico e meio ambiente, explicou Santos. Bogotá, principal aliado militar e estratégico de Washington na América Latina, recebeu mais de US$ 6 bilhões em ajuda militar desde 2000.

"Foi um grande dia para o povo daColômbia e para os que buscam a paz na região Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, referindo-se à morte do guerrilheiro Mono Jojoy