Título: Folha do INSS em discussão
Autor: Galvão , Arnaldo
Fonte: Valor Econômico, 11/12/2007, Finanças, p. C8

Será assinado hoje entre o ministro da Previdência, Luiz Marinho, e o presidente da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Fábio Barbosa, um acordo que estabelece benefícios para o aposentado de menor renda. Esse é um dos aspectos da difícil negociação sobre o destino da folha de pagamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Uma fonte que acompanha o processo informou que governo e bancos não chegaram a um consenso sobre o tema mais polêmico. Marinho não quer realizar leilões regionais para evitar transtornos aos aposentados, mas pretende que os bancos passem a pagar para manterem seus espaços na atual prestação desse serviço. Por outro lado, as instituições financeiras querem preservar seus contratos que garantem pagamentos de R$ 250 milhões por ano. Tudo indica que esse núcleo da disputa continuará sendo tratado em 2008.

Em 26 de novembro, Marinho, Barbosa e representantes dos oito maiores bancos reuniram-se em São Paulo mas não conseguiram um acordo sobre o que o ministro chamou de "precificação" da folha de cerca de 25 milhões de benefícios em todo o país. Naquela oportunidade, Marinho ameaçava fazer leilões regionais se fracassasse a "precificação". O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal já teriam concordado em pagar pelo serviço. Desde setembro, o INSS interrompeu os pagamento aos bancos. Marinho disse que isso ocorreu porque os contratos encerraram-se naquele mês e não há mais previsão orçamentária.