Correio braziliense, n. 20430, 28/04/2019. Política, p. 3

 

Previdência aproxima Maia e governo

Bruno Santa Rita

28/04/2019

 

 

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tentam alinhar o diálogo pela reforma da Previdência. Ontem, se encontraram na comemoração do aniversário do ministro Walton Alencar, do Tribunal de Contas da União (TCU), na residência do próprio ministro, no Lago Sul. Ao sair da festa, em tom de brincadeira, Bolsonaro disse estar “namorando” o demista, garantindo que os dois tiveram uma conversa “maravilhosa”.

A reforma foi debatida, mas Bolsonaro minimizou, afirmando que “também não chegou a tanto”. “Foi muito superficial tudo. O momento é dar uma relaxada”, explicou. Bolsonaro garantiu que a relação com Maia está sem abalos. “Você sabe o que é namorar? Sem problemas. Estamos aí 100%”, afirmou. O presidente da República voltou a defender a jornada de trabalho dos militares, posicionamento que havia feito pela manhã, na visita à Estrutural. “Olha só, você tem que conhecer como é a vida militar. Não ganha hora extra, trabalha 24h por dia, está nas fronteiras, na Floresta Amazônica, muitas vezes, em missão extraordinária”, justificou.

O chefe do Planalto garante que não vê problemas em um general em fim de carreira ganhar mais do que o presidente da República, como prevê a reforma da Previdência dos militares, ao se posicionar a favor do texto. “Não estou preocupado com o meu salário. Eu estou servindo à Pátria momentaneamente, ta ok?”, declarou.